sexta-feira, janeiro 19, 2007

A Esfinge de Serralves

Era boa moça a Esfinge. Mas
desde que se virou para as artes
plásticas, está cada vez mais pedante.
Agora, todos os Outonos propõe
uma nova colecção de pueris
enigmas à paciência de Édipo:

instalações profundamente
literárias, de ca-rá-cá-cá,
charadas de latão, diagonais
divertimentos, videojogos.
Tudo de bom para uma plateia
de retardados emocionais.

A sorte dela é que o rapaz
está cada vez mais inteligente.
De um guardanapo sujo arranca
ele uma catedral de três naves
com rosáceas, pináculos, vitrais
e não sei se campanários. Assim
não admira que se pague tanto
por um guardanapo sujo.
Talento, a Édipo, não falta.


Já das Esfinges, só podemos
lamentar que tenham perdido
o revigorante costume de se
precipitarem para a morte,
sempre que Édipo adivinha
o que lhes vai na cabecita.

7 Comments:

Anonymous bizantina said...

"De um guardanapo sujo arranca
ele uma catedral de três naves"


arte sacra. nham.

sexta-feira, janeiro 19, 2007 3:45:00 da tarde  
Blogger Cadáver Morto said...

ó meu olha a cabecita, pá. Mas olha bem para ela.

sexta-feira, janeiro 19, 2007 7:37:00 da tarde  
Blogger JMS said...

Bem visto, Grande Corrector da classe letrada! Tu és uma águia da ortografia, uma águia! Deus te conçerve!

sexta-feira, janeiro 19, 2007 8:00:00 da tarde  
Anonymous bizantina said...

arte çacra. nham.

sexta-feira, janeiro 19, 2007 10:56:00 da tarde  
Anonymous ruilage said...

Eis o balanço (provizório) da arte comtenporânia portugueza em 2006 vertido em puema. Em 2007, mais do mesmu, tão serto como eu me chamare Ifigénia.

sábado, janeiro 20, 2007 4:00:00 da tarde  
Anonymous Tangerina said...

Vcs andam a brincar, pá. Mas têm grassinha, oh se têm....

sábado, janeiro 20, 2007 7:47:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Rui Lage, bu roba-m nha kumentáriu, di próximu bês N ta odja si N ta txiga purmeru ki bô. Puema ka sta nada mau.

terça-feira, janeiro 23, 2007 4:21:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home